Como o Jockstrap se tornou parte do uniforme masculino Gay – In Revista

a sério. Porque é que os homens gays gostam tanto de jockstraps?… se você pode acreditar, o presunto não foi inventado para fazer o seu rabo e genitais parecerem fantásticos em festas de circuito. Não, o advento do presunto é muito menos sexy.
O primeiro jockstrap foi inventado por C. F. Bennett de Sharp& Smith, uma empresa de Artigos esportivos em Chicago, em 1874. Bennett viu a necessidade de um par de cuecas de apoio especificamente para mensageiros de bicicleta e homens de entrega (também conhecidos como “jockeys de bicicleta”) que, na época, tinha que suportar a tortura de bola regular saltando sobre as ruas de paralelepípedos da cidade. Ao longo do tempo, jockstraps tornou-se uma peça de vestuário massivamente popular (e funcional) para homens fisicamente ativos. Na verdade, durante a Primeira Guerra Mundial, O Exército dos EUA emitiu um jóquei a todos os homens que serviram.em 1897, Bennett patenteou e começou a produzir em massa o “Bike Jockey Strap”. Mais tarde naquele ano, sua empresa vendeu suas marcas para Russell Athletic, que vendeu um impressionante 350 milhões de unidades em todo o mundo. Infelizmente, há poucos anos, o jock Clássico Da Marca de bicicletas foi descontinuado.
a rescisão da marca não foi uma surpresa. Nas últimas décadas, os atletas começaram a abandonar os atletas para fins de protecção. “Ele simplesmente não foi projetado para conforto”, disse Bob Beeten, gerente do Centro Olímpico de treinamento dos EUA, Healthmagazine. “Esfrega-se, esfrega-se, e as correias vão pelo teu rabo acima.”Naturalmente, como os jockstraps começaram a vacilar entre os atletas, menos pessoas foram encorajadas a usá – los-uma atitude que se tornou mais prevalente a cada ano que passava. Eventualmente, como mais formas de apoio de roupa interior atlética tornou-se disponível a partir dos anos 90, jockstraps foram em sua maioria eliminados por fases entre os atletas. Entre os homens gays, no entanto, eles permanecem incrivelmente populares como uma forma de lingerie.
O atleta entrou pela primeira vez no zeitgeist homossexual durante os anos 1950 e 1960, quando a moda gay tomou uma virada abertamente masculina. O autor Shaun Cole escreve em seu livro, Don We Now Our Gay Apparel, ” adotou um comportamento masculino e Traje como um meio de expressar seu novo senso de si mesmo, e ao adotar este olhar, eles tinham como objetivo aumentar sua atratividade física e expressar sua auto-estima melhorada. Essas roupas muitas vezes incluíam blusões de bombardeiro, blusões de couro, Caps, uniformes militares e, claro, jockstraps.como tal, jockstraps tornou – se uma questão de moda sobre função-e marcas de cuecas jock, como qualquer negócio inteligente faria, começou a publicidade a este mercado em expansão. Na verdade, seja qual for o elemento de design que possa imaginar num presunto, é provável que tenha sido feito vezes sem conta. “Os Jockstraps são definitivamente uma das nossas roupas mais populares; nós os temos em todas as cores e estilos que você pode pensar”, diz Monty Tayara, Gerente da casa de Banho Dos Homens Toronto (a empresa também tem locais em Montreal e Chicago). “Muitas pessoas vêm às nossas lojas especificamente para jogos de apostas. Às vezes eles precisam substituí-los porque eles deixaram o deles em casa de alguém na noite anterior!na sua opinião, Tayara afirma que a comunidade gay abraçou os jockstraps porque eles provocam um poderoso senso de confiança. “É uma fantasia de peek-A-boo que deriva de esportes e pornografia”, conta ele. “As pulseiras fazem – nos sentir sensuais, e quando as usamos, há uma sensação de poder que vem com isso.”Faz sentido, à medida que o propósito do vestuário evoluiu, que o design do vestuário mudou para melhorar o rabo e o pacote, cortesia de suas correias de suporte e bolsa.
da mesma forma atletas foram, lentamente, gradualmente entre os atletas, o oposto de energia atravessaram a comunidade gay no final dos anos 70. Eventualmente, jockstraps foram sendo usado regularmente em bares gays, e as marcas começaram a enviar go-go boys em seus jockstraps como uma ferramenta promocional. A pornografia entrou em acção. Esta exposição contínua, eventualmente, garantiu a coquilha como um pilar em Garbo masculino gay. Por esta altura, as noites de cuecas tornaram-se uma ocorrência regular em bares gay em todo o mundo até à crise da SIDA.nas primeiras noites, jockstrap reapareceu. O Renascimento é em grande parte creditado ao promotor gay da vida noturna Daniel Nardicio, que estava procurando uma maneira de colocar as pessoas em slide nightclub em São Francisco durante a temporada lenta no bar. Desde então, fez carreira a organizar eventos com tema de roupa interior. Na verdade, ele lançou mais de mil eventos, o que fala da influência duradoura do vestuário.o proprietário da casa de Banho Dos Homens também é uma popular companhia de eventos gay conhecida como Pitbull, onde muitos participantes don jockstraps, de acordo com Tayara. “A liberdade Sexual é algo para celebrar, e temos mais do que a sorte de ser considerados como um evento onde os clientes sentem que podem – sem preocupações – colocar o seu melhor atleta e ter um tempo gay!evidentemente, o propósito do jockstrap evoluiu de uma vestimenta atlética funcional que protege os ativos de alguém, para uma vestimenta que mostra os ativos de Casey. Em muitos aspectos, o jockstrap pode agradecer aos gays pela sua relevância duradoura. E, em troca, Temos de agradecer aos atletas por nos ajudarem a ficar maravilhosos. Então, obrigado, jockstraps. E de nada.BOBBY BOX é um prolífico jornalista freelance em Hamilton, Ont. Ele atualmente trabalha como editor contribuinte em Playboy.com e teve o privilégio de falar com os drag queens mais reconhecidos do mundo, incluindo, mais recentemente, Trixie Mattel e Alaska Thunderfuck. Embora orgulhoso de seu trabalho, Bobby não está acima de implorar. Ele pede que você o siga no Twitter no @bobbyboxington.

Posted on

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.